top of page

O imperador de roupa nova - Napoleão

Por Murilo Brum


Mais de 20 anos após Gladiador, Ridley Scott retorna com mais um grandíssimo épico histórico, desta vez sobre a complexa figura do imperador francês Napoleão Bonaparte, estrelado pelo vencedor do Oscar, Joaquin Phoenix. Com lançamento previsto para 23 de novembro nas salas de cinema, o filme acompanha a ascensão e queda de Napoleão do poder, suas tribulações pessoais, seu governo tirano e as decisões que mudaram o curso da história francesa e mundial.


A cinebiografia intitulada Napoleão retrata desde o começo da carreira dele no exército pós Revolução Francesa, passando pela defesa do território contra os monarquistas, mais a escalonada e rápida ascensão militar-política, graças às várias batalhas vencidas sob seu comando. Posteriormente, vêm a articulação do golpe de Estado, a auto coroação como “Imperador dos franceses”, e todas as guerras travadas contra potências monarcas durante o início do século XIX, que culminaram na sua queda e exílio.


Sem o menor risco de decepção, o espectador pode esperar por sequências arrebatadoras de grande escala no campo de batalha. Conflitos em terra, mar, neve e deserto que merecem ser vistas em uma grande tela de cinema. Além de batalhas épicas, uma particularidade da narrativa é que o filme captura essa jornada pelo prisma do conturbado relacionamento de Napoleão com a esposa, Josephine, interpretada pela excelente Vanessa Kirby. Em entrevista concedida ao site Deadline, o diretor Ridley Scott fez a seguinte declaração: “Napoleão é um homem por quem sempre fui fascinado. Ele surgiu do nada para governar tudo – mas o tempo todo travava uma guerra romântica com sua esposa adúltera, Josephine. Ele conquistou o mundo para tentar conquistar o amor dela”.


Outro destaque do filme é a impressionante atuação de Joaquin Phoenix. Ele reproduziu todos os trejeitos, expressões corporais, personalidade e atitudes do imperador, à perfeição do que já foi descrito nos mais importantes registros históricos. Sobre isso, o diretor disse que “ninguém mais poderia encarnar Napoleão como Joaquin”. Scott seguiu afirmando que “ele (o ator) criou um dos imperadores mais complexos da história do cinema em Gladiador, e agora outro com o seu Napoleão”.


Napoleão Bonaparte é uma das mais importantes e controversas personalidades da História, um dos melhores comandantes militares de todos os tempos, e uma figura política dúbia que implementou diversas reformas modernizadoras e liberalizantes no âmbito cível, político, administrativo e fiscal, mas que, por outro lado, foi um tirano autoritário, centralizador, egocêntrico, que matou diretamente e indiretamente milhares de pessoas. O filme consegue abordar muito bem essa dualidade dele e, principalmente, a busca incessante por poder e território que resultou no seu fim.


Confira o trailer



Napoleão | Estreia 23.11.2023 | Dir. Ridley Scott | EUA/ Reino Unido | Biografia/Drama/Guerra | 158 min.

Comentarios


bottom of page