top of page

Uma Vida - O guardião de anjos

Por Murilo Brum


"Quem salva uma vida, salva o mundo inteiro”. Este antigo provérbio judaico representa muito bem a emocionante história real do humanitário britânico Nicholas Winton que, às vésperas do início da Segunda Guerra Mundial, foi responsável por salvar a vida de quase 700 crianças judias que estavam na antiga Tchecoslováquia e levá-las à Inglaterra. 


Ele tomou essa iniciativa em 1938, quando visitava Praga e se deparou com famílias vivendo em condições extremamente precárias, e sob a constante ameaça de uma invasão nazista. Em uma corrida contra o tempo, Winton e um grupo de apoio trabalharam para resgatar o maior número de crianças possível antes do fechamento das fronteiras.


Porém, só 40 anos depois, ele decidiu divulgar e detalhar esse feito para a mídia. Como resultado, seu heroísmo recebeu um amplo reconhecimento e aquelas crianças (já adultas) tiveram a oportunidade de reencontrar e agradecer ao homem que as salvou. 


Uma Vida – A História de Nicholas Winton, dirigido por James Hawes, estreia nos cinemas no dia 14 de março, e tem como propósito divulgar e preservar ainda mais esse capítulo histórico que jamais deve ser esquecido. 


Para isso, o filme conta com a lenda viva Anthony Hopkins, que interpreta perfeitamente o humilde Nicholas Winton em todos os seus estados emocionais, e prova, mais uma vez, por que é considerado um dos melhores atores de todos os tempos. 


A narrativa é transposta para a tela de maneira cativante, repleta de momentos tensos, cheios de emoção, mas também de altruísmo e esperança, acompanhando o sacrifício de pessoas comuns que se arriscaram para salvar centenas de vidas.


Diante das tragédias humanitárias que vêm acontecendo, este é um filme que inspira a reflexão, a partir das lições de humildade desse herói, que agiu anonimamente. Eis aqui um exemplo de como o cinema pode não apenas resgatar a História, mas também nos lembrar de nossas responsabilidades, privilégios, e de ter empatia com o próximo. 


Em um mundo com tanta maldade, e onde vemos pessoas ególatras se dedicando à caridade como forma de autopromoção, é revigorante saber que também existe bondade genuína, como a de Nicholas Winton, que fez a coisa certa guiado pela pureza de seu coração. 


E ele era apenas um sujeito comum britânico, corretor da Bolsa e já muito bem-sucedido financeiramente, mas que sentiu a necessidade, diante da omissão do governo, de tomar uma atitude por aquelas pessoas em perigo eminente de serem exterminadas pelo avanço do nazismo, que acabou se confirmando com o início da guerra. 


Além de comovente e inspirador, o filme, ganhador do Prêmio do Público no Festival de Palm Springs, nos traz um fato que merece ser amplamente contado às novas gerações. Tomara que ele inspire não apenas um novo Nicholas Winton, mas muitos dele espalhados pelo mundo. 


Confira o trailer




Uma Vida - A História de Nicholas Winton | Estreia: 14.03.24 | Direção: James Hawes | UK | Biografia, drama, história | 109 min

Comments


bottom of page