top of page

Porão do Belas: Terror Japonês

Por Vivi Isoda


Em julho de 2023 nasceu um novo projeto no cinema Petra Belas Artes, o Porão do Belas, uma sessão criada para reviver clássicos aclamados ou mesmo aquele cult que não teve muita chance de ser visto nas telonas. No entanto, para fazer parte desta programação, todos os filmes precisam ser do gênero terror, e para a experiência ser completa eles sempre são exibidos nas salas que ficam no subsolo do cinema, o “porão”.


O Porão do Belas é um evento temático no qual já tivemos o Julho Gore, com filmes como Mártires e Fome Animal, em agosto foi a vez do ciclo Terror Britânico, com filmes como Hellraiser e a Tortura do Medo, e em setembro teve homenagem ao aniversariante do mês, o aclamado diretor italiano Dario Argento, com quatro filmes dele, entre os quais Suspiria e Os Pássaros da Pluma de Cristal. E para outubro teremos uma programação especial com o tema Terror Japonês, reunindo quatro filmes, entre clássicos e contemporâneos, todos imperdíveis.


O Porão do Belas: Terror Japonês acontecerá todas às quartas-feiras de outubro de 2023, sempre às 21h. Para a experiência ficar ainda mais gostosa, vale lembrar que, ao comprar o ingresso, o cinéfilo ganha a pipoca!


Veja a seleção:


Confissões (Kokuhaku), de 2010, do diretor Tetsuya Nakashima, é baseado no romance homônimo de Kanae Minato. O filme começa no último dia de aula de uma escola, quando uma professora se despede e diz que não voltará a lecionar, mas faz uma revelação: sua filha de quatro anos, que foi encontrada morta na piscina da própria escola, foi assassinada por alguns dos estudantes daquela sala, e ela anuncia que irá se vingar. Instigada pela vingança, ela trava uma batalha física e psicológica para destruir a vida das crianças, através de confissões dos próprios alunos. Vale destacar a eclética trilha sonora que tem Radiohead, o grupo pop AKB48 e até músicas eruditas como a Sinfonia n 5 em F menor de Johann Sebastian Bach.


House (Hausu), de 1977, de Nobuhiko Obayashi, é uma das obras mais aclamadas do diretor. Surreal, psicodélico e kitsch, o cult japonês mistura horror e comédia em um delírio visual único. Você vai acompanhar Gorgeous e suas amigas de escola em férias de verão, na casa de campo assombrada de sua tia. As garotas presenciarão eventos bizarros e sobrenaturais, e lutarão para saírem vivas da casa.


A Cura (Kyua), de 1997, tem direção de Kiyoshi Kurosawa e é sobre uma série de assassinatos chocantes e sem motivos que começam a acontecer em Tóquio. Os crimes são cometidos por pessoas diferentes, porém, o símbolo “X” sempre é encontrado nos corpos das vítimas. O detetive Takabe começa uma investigação labiríntica para descobrir as conexões entre eles e achar o verdadeiro assassino. O longa é hipnótico, silencioso e perturbador, e deu visibilidade internacional a Kiyoshi, que passou a ser considerado um dos líderes da nova onda de terror japonês.


Audition (Odishon), de 1999, leva a assinatura de Takashi Miike, que é um dos maiores nomes do cinema contemporâneo japonês, e também um dos mais prolíficos. Para se ter uma ideia de sua grande produtividade, ele já lançou mais de 100 filmes em quatro décadas! Baseado no romance homônimo de Ryu Murakami, de 1997, o thriller psicológico e gore subverte os padrões convencionais do gênero. A história acompanha um viúvo que, através de audições filmadas, está em busca de conhecer sua futura esposa. Então, ele se apaixona por uma bela e quieta pretendente que guarda um mistério terrível.



תגובות


bottom of page