top of page

Ensina-me a viver - Caminhos Cruzados

Por Vinicius Fantezia


Como uma das principais apostas para o mês, e dirigido por Levan Akin, Caminhos Cruzados chega aos cinemas no dia 11 de julho. O filme teve sua estreia mundial no Festival de Berlim, abrindo a Mostra Panorama e sendo sucesso de crítica e público, além de laureado com o prêmio Teddy do Júri. No Brasil teve a primeira apresentação no Olhar de Cinema, onde também foi premiado.


Na história, com roteiro do próprio Akin, a tia de uma moça transexual, que fugiu para Istanbul, está em busca da jovem para cumprir um último desejo de sua irmã. Nessa jornada, ela acha um garoto que se oferece para ajudá-la e, de quebra, fugir de sua vida monótona. Desta forma, eles saem em uma aventura que trará inúmeras descobertas, personagens, e todo tipo de reflexão que a vida pode permitir. Parafraseando Vinicius de Moraes, “a vida é a arte dos encontros, embora haja tantos desencontros”. Em Caminhos Cruzados temos um encontro inesperado, quase uma tragicomédia, entre uma senhora amargurada com a vida e retraída e um jovem verborrágico e curioso que gosta da confusão. 


Muitas metrópoles apresentam seus significados particulares, e aqui temos o cinema contemporâneo encontrando em Istambul uma cidade que serve muito bem para ilustrar a Torre de Babel que é o mundo atual. Talvez pela sua particularidade de estar localizada em dois continentes, mas o fato é que a capital turca é vista como um local de múltiplas possibilidades e caminhos. E é exatamente o que temos neste filme, no qual a cidade é o palco perfeito para uma realidade distante dos cartões postais e cheia de mazelas. Nele temos a vida nas ruas, com prostituição, pobreza, mendicância, desigualdade social, dentre outros problemas sociais. 


Através de boas interpretações do elenco e uma grande sensibilidade na fotografia, o filme lança luz sobre os direitos das pessoas marginalizadas, através do apoio apresentado por uma advogada que, ao longo do filme, se mostra incansável no empenho em suas causas. 

Levan Akin é um cineasta sueco de origem georgiana que costuma explorar em seus filmes temas como classe, gênero e sexualidade. Ele é bastante conhecido e respeitado por outra obra relevante, E Então Nós Dançamos, que foi representante sueco no Oscar de 2020. Aqui, talvez ele tenha usado referências do cinema de outro Akin (de quem não é parente), o diretor alemão de ascendência turca Fatih Akin, que costuma mostrar com maestria essa Euro-Ásia multicultural. Então, não perca nos cinemas este retrato perfeito do mundo moderno em que vivemos! 


Confira o trailer



Caminhos Cruzados | Estreia 11.07.2024 | Dir. Levan Akin | Suécia/Dinamarca/França/Turquia/Geórgia | Drama | 106 min

댓글


bottom of page